Olá meus leitores,

Hoje trago a resenha do primeiro livro da trilogia "Não Pare!" da autora brasileira FML Pepper. Devo salientar que este livro foi um pouco difícil para resenhar, pois qualquer informação a mais tornar-se um grande spoiler.

Título: Não Pare!
Autora: FML Pepper
Páginas: 280
Editora: Valentina
Ano de publicação: 2015
Nota: 💙💙💙💙💙 Favoritado

"Para se sentir vivo, você entregaria sua vida na mão da morte?"


SINOPSE: Nem tudo é o que parece ser. Perigo. A vida depende da Morte. Sedução. Não há onde se esconder. Medo. Olhos de um fascinante azul-turquesa espreitam. Paixão. Uma nova dimensão será aberta. Suspense. Cenários deslumbrantes e passagens infernais. Ação. É de tirar o fôlego. Viva este quebra-cabeça... Enquanto você pode.

Nina Scott é uma garota de 16 anos que tem uma estranha deformidade em ambas as córneas, suas pupilas são finas e verticais, semelhando-se aos de uma cobra. Nina mora com sua mãe Stela e ambas são praticamente nômades, mudando-se sempre de um local para outro. A garota já não aguenta tantas mudanças, anseia por fincar raízes em um único lugar e finalmente ter a vida de uma adolescente normal.
Mas seu sonho parece distante, pois o trabalho de Stela não permite que elas fixem-se em um só lugar, ou é isso que Stela deseja que a filha acredite. Stela desenvolveu lentes de contato para esconder a deformidade da filha e isto rendeu-lhe reconhecimento na área da produção de lentes.

"Como a morte poderia ser tão bela? O certo seria que ela fosse horripilante, como nos filmes de terror. Mas lá estava ele. Para contradizer tudo e todos. Lindíssimo!" 


Nina sempre se considerou uma garota sem sorte, visto que sua vida é repleta de "acidentes". O interessante é que depois de cada "quase acidente" sua mãe pira e a arrasta para outro país, continente ou cidade. Stela é paranoica com a segurança da filha. 
Na última mudança as duas partem para Nova York depois de um homem-da-faca quase acertar Nina em uma apresentação em praça pública na Holanda.
Nova York sempre foi uma das cidades que Nina mais gostou, mas mesmo esse fato não a impede de pirar com essa mudança planejada às pressas por Stela. Já em NY, Nina mais uma vez, é a garota estranha na escola começando o ano no meio do semestre. Ela sempre sofreu pela falta de amigos e justo por suas mudanças prefere ser invisível, não criar laços para não sentir falta posteriormente. No entanto, Melly e Phil decidem se aproximar dela no novo colégio e começar uma amizade. Nina tenta impedir isto, mas acaba gostando de ter pela primeira vez uma amiga de verdade.

"Presenteada com um passado de mentiras e um presente de amarguras. Furtada de um futuro com esperança. Se morresse ali, ninguém daria por minha falta. Uma perfeita indigente"


Nina continua tendo calafrios, tonturas, sua vista escurecendo e paralisação, e num desses ataques ela é quase atropelada no meio de uma avenida movimentada de NY, mas é salva por Kevin, um loiro que aparenta ser um anjo que será novo aluno do seu colégio.
Neste meio tempo, sua mãe decide que elas não sairão de NY, ficando por lá até a garota se formar na faculdade. Nina também consegue um trabalho na livraria "Barnes & Noble". Sua vida parece estar se encaixando finalmente, até que surge Richard. 
Richard é um tanto quanto macabro, tem os olhos verdes mais penetrantes que Nina já viu, é cheio de cicatrizes e tem um ar de mistério que parece encantar todas as mulheres a sua volta. Nina cria uma antipatia por ele na hora e Richard está apenas entrando na vida dela, ele pode ser realmente a sua Morte.
Kevin relata para Nina que Richard é o culpado por todos os seus "quase acidentes" e a garota fica apavorada com esta hipótese. Mas será que o anjo é realmente um anjo? 

"Você não terá trabalho algum, afinal já me matou há vários dias. O que você está vendo... é apenas um corpo sem alma"


Uma semana antes de seu aniversário de 17 anos, Nina e sua mãe vão ao espetáculo do "Fantasma da Ópera" como um presente antecipado. Mas nesse dia sua vida começa a decair, indo literalmente de ladeira a baixo. Sua mãe morre de forma suspeita e Nina quase falece, mas é salva por Richard.
O medo e a tristeza corroem a garota, que não tem absolutamente ninguém agora na sua vida. No entanto, no seu "sequestro" com Richard ela descobrirá coisas sobre a sua vida, sobre o seu passado, sobre o seu futuro, sobre o seu pai, sua mãe e sobre o mundo que habita que jamais sonharia.

Nina descobrirá em Richard um afeto que tentará esconder de si própria. Os seus sentimentos entrarão em conflito, ela não saberá em quem acreditar, o que fazer ou pra quem buscar ajuda. Todos parecem que querem a morte da garota e ela mesmo já não sabe para o que viver. 

"Há pouco mais de um mês, eu nunca havia pensado em como morreria. Paradoxalmente, a Morte surgiu em meu caminho e, junto com todos os horrores, ela me trouxe felicidade, vida. A vida que eu jamais imaginaria ter. Muito além das minhas expectativas. Infelizmente, com uma mão ela me acariciava e, com a outra, me ceifava. A lâmina da foice, entretanto, não era fria e cortante, mas ardente e arrebatadora"


A Pepper construiu um universo encantador e que paralisa o leitor a cada página, é impossível parar de ler este livro. Eu ainda não tenho as continuações e como quero completar a trilogia, só lerei os próximos livros quando tiver o físico. Então quem quiser me presentear, fique a vontade hahaha

Eu me apaixonei pelo Richard, mas em certos momentos minha vontade maior era matá-lo com minhas próprias mãos. Ele é um personagem cheio de nuances e o leitor não sabe se pode confiar nele. O seu enigmatismo faz o leitor suspirar, seja de medo, felicidade ou raiva. O livro acabou e eu não sei o que ele realmente é: bom ou mau?
Já a Nina é a típica "heroína". Corajosa, destemida, forte e batalhadora. Não se entrega mesmo nas dificuldades eminentes e possui os seus próprios conflitos internos. Talvez, a demora da percepção dos seus sentimentos e a negatividade em relação ao universo descoberto, faça dela um tanto quanto "chata". Chata no sentido de negar tanto algo que está nítido. Eu entendo a sua negação, mas isso me irritou bastante durante a leitura.

No mais, o livro é uma perfeição. Me causou uma chuva de sentimentos, ora me sentia irritada, ora com medo, ora desesperada e ora ansiosa. A leitura flui e você se entrega de corpo e alma a obra. E no fim, eu desejei aquela Morte (quem já leu, entende).
Quem ainda não se jogou neste livro não perca tempo, pois está perdendo uma das leituras mais agradáveis que tive este ano. Super recomendo e favorito!

Espero que vocês possam ter sentido nesta resenha 1% do que senti na leitura!!!


"Senti o tudo e absorvi o nada. eu estava completa e vazia"

Beijinhos da Alice

Olá leitores!!!!

Por aqui é a Jaque e gostaria de compartilhar com vocês um pouco da minha experiência com esse livro maravilhoso.


Nunca fui muito interessada nesse livro, principalmente por causa da capa, (não me julguem) eu com certeza me interesso por um livro primeiramente por sua capa, depois claro, dou uma olhada na sinopse, e por fim vejo se ele realmente me interessa.
Acho essa capa, mega sem graça (o que não faz jus ao seu conteúdo) e por esse motivo sua história nunca me cativou. Até que esses dias minha sobrinha me emprestou dizendo que precisava compartilhar suas opiniões sobre o livro com alguém.

O livro traz uma história de amor entre dois jovens bem fora do comum, sendo eles Eleanor: Uma menina grande, ruiva e com estilo diferenciado, e Park: um mestiço, de olhos verdes que não se encaixa entre os mais populares.

A escrita da Rainbow Rowell é bem fluída, e ela descreve as cenas e personagens de forma que o leitor consegui visualizar bem suas aventuras e situações, além de ter um vocabulário simples, ela intercala a narração do ponto de vista de Eleanor ao ponto de Park.

Logo que comecei minha leitura imaginei a Eleanor parecida com a atriz brasileira Mariah Rocha, que além de ser ruiva e ter essas sardinhas fofas, em determinada época ela tinha um perfil assim meio "grande".


Confesso que sentir um pouco de dificuldade na hora de visualizar Park, mas no fim conclui que ele poderia se parecer com o Zac Efron.


Rainbow narra de uma forma bem delicada e fofa a maneira como é construído a história de amor de nossos protagonistas. 
Eleanor se vesti de uma forma bem diferencia, e por isso acaba sendo alvo de críticas na escola, assim que entra no ônibus estudantil, ela percebe que sua rotina na nova escola, não será tão fácil assim. Até que Park penalizado por sua aparência, de uma forma bem grosseira a convida pra se sentar. 
Sem se falar por diversos dias, Park percebe Eleanor "espiando" os gibis que ele leva pra ler no percurso até a escola. Isso acaba gerando um elo de amizade, onde além de leituras Geeks eles compartilham o mesmo gosto musical. 

Estabelecendo então uma rotina de compartilhamento, eles acabam criando uma amizade, regrada a bons gibis e um impecável gosto musical.


Park é de longe o meu personagem favorito, além de ter uma família muito fofa, ele é engraçado e corajoso, não se importa com o fato de Eleanor vim de uma família mais humilde, se aproximando dela sem se prender a opiniões convencionais. Sua família num todo é muito querida, o que faz com que Eleanor a todo instante deseje ter nascido num lar como aquele.

Já totalmente ao contrário, Eleanor mora com sua mãe e seu padrasto, numa casa onde ela e seus irmãos sofrem com a opressão e a tirania de seu "benfeitor". Até que ao descobrir certas coisas, Eleanor resolve que fugir, será sua única saída e salvação.

O livro é maravilhoso, mas me deixou um pouco ressaquiada, pois a forma como esse amor tão genuíno nasce, é tão meiga e doce que nos remete ao frio da barriga, que tanto sentimos ao encontrar o puro e verdadeiro amor. Fazendo assim o leitor pensar por horas a fio, após essa gostosa narração.


No sacolejo do ônibus escolar, tenho certeza de que se você der a chance a Eleanor e Park, eles conseguirão com seus gibis e fitas conquistar também seu coração.

Espero que tenham gostado. 


Beijinhos em seus corações da Jaque ;-)

Oi pessoal,

Hoje trago a resenha do livro "O Amor não tem Regras" da autora parceira Camila Alkimim!

"Corações foram feitos para serem quebrados [...] Se auto sabotar não torna as coisas mais fáceis"



SINOPSE: Após partir do Brasil deixando um coração quebrado para trás, um leque de novas possibilidades se abre diante dos olhos de Valentina ao aterrissar em terras espanholas. Desejando apenas fazer sua residência ao lado do melhor cardiologista da Europa e desfrutar da companhia de Helena Cerqueira, sua melhor amiga para todas as horas, Tina vê as coisas saírem de controle quando seu caminho cruza com o de Daniel Hernandez, ninguém menos que o camisa 10 de seu time do coração, aquele por quem ela nutre uma paixão platônica. 
Rodeada de uma realidade a qual não pertence e com medo de se entregar novamente ao amor, Valentina se esforça ao máximo para manter o que restou de seu coração intacto, mas o que ela parece não ter se dado conta ainda, é que não se pode escolher por quem se apaixona, ainda mais tendo Miguel Villares de marcação cerrada ao seu redor. Com um talento nato para roubar a bola, Miguel entra na jogada, invade o campo de Daniel e conquista o espaço necessário para marcar um gol no coração de Valentina.



Valentina é uma cardiologista prestes a iniciar residência quando sua vida dá um salto. Ela levava uma vida normal, tinha um namoro estável com o Felipe, mas isso muda quando ela encontra seu ex-namorado Henrique e sentimentos guardados no fundo do seu coração são novamente despertados. Tudo piora quando seu namorado a houve falando de Henrique para a sua melhor amiga e Valentina não ver outra solução a não ser terminar o namoro. Tina resolve ser mais drástica e parte para a Espanha para morar com sua amiga Helena com o propósito de esquecer o seu passado e curar seu coração.

Valentina e Helena sempre foram melhores amigas, dividindo as paixões quanto a literatura e o futebol. Tina consegue sua tão sonhada residência no melhor hospital espanhol e com o profissional mais conceituado, e, aparentemente sua vida está caminhando bem.
No entanto, por um acaso do destino, Helena irá trabalhar na reforma do estádio do time do coração das duas e isto as aproximarão de uma vida repleta de novidades, desejo, noitadas e amores.
Valentina sempre teve uma paixão platônica pelo jogador Daniel Hernandez, o camisa 10 do seu time. Eles se conhecem no aniversário do jogador e a atração surge instantaneamente. Daniel consegue conquistar Tina, que inocentemente crer que ambos estão tendo algo sério, mas ele é imaturo, não passa segurança e suas atitudes acabam machucando o coração dela.

"Você era a única coisa certa, e eu não soube ver"

Em contrapartida, Miguel Villares entra na jogada. Valentina decide passar o fim de semana com Helena e alguns jogadores em Mallorca e o destino trata de apresentar Miguel a Tina. O que parecia ser apenas uma história de um fim de semana acaba tomando proporções descomunais e Miguel com seu jeito cavalheiro passa a ocupar um espaço no coração dela. 
Miguel é espanhol, mas joga na Alemanha, foi casado por 6 anos e teve o fim do seu relacionamento noticiado pela mídia como uma traição por parte dele. Ele ainda tem uma filha, o que serve para assustar e afugentar ainda mais Valentina.

Valentina se ver a cada dia mais dividida, sente-se atraída por Daniel, mas sente em Miguel um parceiro experiente em todos os sentidos. Enquanto um não lhe passa segurança, o outro tem um passado que pode fazer a relação ir por água abaixo.
Valentina precisa reconhecer seus próprios sentimentos e finalmente se abrir quanto a isto, mas as decepções parecem parte da vida da jovem!

O livro é leve e você consegue acompanhar o triângulo amoroso com todas as emoções da Tina. Ora você torce por um, ora por outro. Um livro que muito mais do que o amor, fala sobre a importância da amizade. A Valentina no decorrer do livro descobre que não tem apenas a Helena, ela reconhece no seu chefe, Marco, um verdadeiro amigo que está disposto a lhe ajudar no que for necessário.
A Tina amadurece, se descobre e descobre as pessoas a sua volta. Pela primeira vez em sua vida ela terá que lidar com sentimentos jamais sentidos e isso a assusta. Ela é apenas mais uma jovem que como tantas outras se ver perdida, sem rumo quando o assunto é o coração.

A Mila soube administrar muito bem o triângulo amoroso e o mundo do futebol casou muito bem com toda a história. É um romance que te deixa curioso a cada página e que tem as cenas de sexo muito bem dosadas, passando ao leitor todo o prazer sentido pelos personagens.

Eu me emocionei, fiquei apreensiva e rir com a Tina! E a lição que ficou é que seu par sempre estará por aí, esperando você, mesmo que você não saiba, mesmo que você não sinta, apenas confie!


Obrigada Mila pela confiança!



Beijinhos da Alice

Olá pessoal,

Trago para vocês minhas primeiras impressões e os detalhes sobre a Pré-venda do livro Seres do Além do Clayton de La Vie, uma das próximas publicações da Editora Fonzie



SINOPSE: Quando o sequestro de Hórus, a Lendária Fênix Vermelha, é descoberto, Gabriel precisa convocar três irmãos bruxos que, perdidos entre humanos, talvez possam ajudá-lo a resgatar a mitológica criatura antes que um maligno ser possa reerguer uma associação das trevas. No entanto, os perigos que rondam o Mundo Mágico são muito maiores do que os irmãos podiam imaginar; em meio a jogos de poder, traição e mentiras, os Richard descobrirão a verdadeira razão da morte de sua mãe e, em determinado momento, entenderão que não existem pessoas totalmente boas ou más, que todos somos anjos e demônios.

O livro envolve um mundo particular criado pelo Clayton, um mundo cheio de magia e segredos que foram ocultos da humanidade por causa das guerras entre o Mundo Mágico e o Mundo Humano que já ocorreram. No início do livro conhecemos Nesmério, um homem que foi abandonado por sua mãe ainda criança e nutria um sentimento de grande ódio e maldade dentro de si. De tanto as pessoas falarem que ele tinha um pacto com o demônio, ele virou o próprio demônio e as pessoas com as suas "crenças" deram poder a ele.
Na outra ponta, a jovem bruxa Diana sempre apresentou ser diferente e por essa "diferença" a mãe trancou-a em casa por 18 anos e durante todo esse tempo ela aperfeiçoou seus poderes sozinha, tornando-se posteriormente, uma grande bruxa.

Anos se passaram e o Mundo Mágico/Humano encontrava-se em perigo, pois Hórus, a Lendária Fênix Vermelha fora roubada por Félix. Então, Muralha, o líder da C.I.A (Central de Investigação a Assombrações) manda Gabriel ir atrás dos filhos de Diana, morta 18 antes pelo mesmo homem que roubara a Hórus. Christine, Nicolas e David a partir daí descobrem que são bruxos e tem o primeiro contato com o Mundo Mágico.
A vida dos irmãos Richard terá uma reviravolta e o Mundo Mágico precisa dos poderes deles para derrotarem o mal e evitar que o Mundo Humano seja aniquilado. Eles terão que aprender tudo que lhes foi oculto por toda a sua vida, mas também precisarão lidar com suas próprias vidas.

Como eu só li alguns capítulos a curiosidade está incontrolável, preciso descobrir o que acontecerá com os irmãos e todos os leitores sentirão isto após iniciar esta leitura. O Clayton teve ótimas sacadas durante toda a sua escrita, pois cada página faz o leitor ansiar por mais e mais. O autor criou um universo de bruxos, vampiros, lobisomens, fadas, quimeras e todos os seres mágicos que tanto ouvimos falar nos "contos de fadas". No entanto, o livro não tem nada de um conto de fadas, é uma estória de certa forma aterrorizante e muito bem contada.
Não há pontos soltos durante o livro, está tudo bem amarrado e isto me surpreendeu, pois quando tentam escrever sobre os seres mágicos, muitos autores perdem-se. Mas, o Clayton provou que sabe do que está falando e eu apostaria minhas fichas que esta história um dia será um grande sucesso.

Parabéns Clayton, aguardo ansiosa pela leitura completa e pelos próximos livros (será uma trilogia)!!!


PRÉ-VENDA:

A Editora Fonzie disponibilizou para os seus parceiros as 156 primeiras páginas do livro e a grande surpresa é que também está disponibilizando para os leitores no link: http://www.pagsocial.com/LYB/seres-do-alem !
E tem mais surpresas, os blogueiros e booktubes que lerem as primeiras páginas e fizerem as suas impressões poderão ganhar o livro físico. Então, se você é blogueiro, não perca esta oportunidade.

A pré-venda estará disponível até o dia 03/08/2016
RESERVE O SEU | http://goo.gl/6z6Tnn !

Obrigada Fonzie pela oportunidade de degustar um livro que pela capa eu nunca leria, sou extremamente grata!

Contatos da Editora:
Facebook: https://www.facebook.com/editoraFONZIE/?fref=ts
Site: http://www.editorafonzie.com.br/
E-mail: editorafonzie@gmail.com


Beijinhos da Alice!

Olá queridos leitores,


Hoje trago para vocês a resenha de Delenda e o Vale dos Segredos da autora parceira Amanda Reznor!
Devo ressaltar. logo no início,  que o livro até o momento foi a melhor leitura do ano. Não tem palavras que definam a perfeição do universo criado pela a Amanda.

Título: Delenda e o Vale dos Segredos
Autora: Amanda Reznor
Páginas: 292
Editora: Madras 
Gênero: Literatura Fantástica

"Não há bem que dure sempre nem mal que nunca se acabe"


SINOPSE: Vale dos Segredos é um lugar. Tão real quanto eu ou você e o que habita o nosso imaginário. E, como todo lugar, preserva as digitais dos séculos que o tempo em vão tenta apagar. Mas elas, como impressões virtuais refletidas num ponto qualquer do universo, perseveram. Delenda é uma dessas histórias que rega o Vale.
Cláudia Blaise é uma garota quase comum: vive com sua avó em um bairro nobre, sustentada por uma gorda pensão deixada por seu avô. A única que a difere de seus colegas de faculdade é que ela não conhece a mãe, que sumiu após o parto, e o pai, que foi assassinado no mesmo dia que ela nasceu. No seu décimo oitavo aniversário, porém, uma surpresa está para alterar todo o rumo de sua vida. Mas o que vem disfarçado de um presente tentador pode ser, na verdade, uma cilada de encantos, mistério e morte...

Cláudia Blaise foi criada por sua avó paterna Geórgia Blaise, que tentou de todas as formas proteger a garota do seu próprio passado. Cláudia não conheceu seus pais e sua avó muito pouco falou sobre eles, ocultando os mistérios que rondavam a vida da menina desde o seu nascimento.
No dia do seu décimo oitavo aniversário, Cláudia teve um pesadelo, o mesmo de sempre. No sonho, uma grulha se aproximava de sua janela com um cordão brilhante que continha uma chave. Cláudia acorda assustada, mas logo o susto se dissipa. Mas o dia está apenas começando...
Ao descer do seu quarto, Cláudia se depara com Klaus (seu vizinho estranho) que está com uma caixa nas mãos. Ela o manda embora e na hora de sair o mesmo deixa a caixa cair. Cláudia resolve abrir a caixa e quão grande é a sua surpresa ao se deparar com um testamento do seu avô paterno Alfredo Blaise, que deixava para garota uma mansão, um molho de chaves, um mapa e uma chave menor presa a correntinha dourada. Sua avó fica transtornada, pois não tinha notícias do marido desde o nascimento da garota e tão pouco sabia sobre a existência da mansão.



Quinze dias passaram-se... E em determinada noite quando Cláudia volta da faculdade se depara com a sua avó deitada sobre o sofá, mas ao tentar despertá-la ela surpreende-se percebendo que a avó está morta. Cláudia fica transtornada e decide ir embora daquela casa logo após a morte da sua avó, partindo para o Vale dos Segredos, o local onde localizava-se a mansão deixada por seu avó.
O Vale dos Segredos é um local um tanto quanto deserto e a mansão fica na parte mais sombria e afastada do Vale. Cláudia chega a noite e decide ficar hospedada na estalagem do seu José Pereira. Mas qual não é a sua surpresa ao saber que todos ali sabem seu nome e quem ela é. Seu Pereira foi deixado por seu avô como o responsável pela mansão até que a garota aparecesse e o seu filho Maurício ajudava o pai tanto na estalagem como no "cuidado" com a mansão.  


O Vale dos Segredos reserva muitas surpresas para Cláudia, lá ela entrará em contato direto com a magia, com o medo, com o terror e com o amor. Descobrirá os segredos ocultos da sua origem, conhecendo mais sobre si mesma e sua família. Sua vida se tornará muito mais complicada e todas as descrenças contidas na alma da garota serão transformadas em pó. Ela se surpreenderá a cada hora vivida naquele local. A mansão lhe trará arrepios e um pavor que a mesma não sabe descrever, porém aquele local também trará certo acalento para seu coração, que deixará ser arrebatado por uma paixão.

O livro é muito bem escrito e a Amanda soube manipular o universo de mistério criado por ela de forma surpreendente. Cada página traz uma nova revelação que faz o leitor e a personagem embarcarem nas dúvidas de quem é o "bom" e de quem é o "mau". As peças do quebra-cabeça aos poucos vão se encaixando e o leitor tenta a todo momento antecipar as cenas em sua mente e acaba criando o seu próprio vale cheio de segredos.


A capa do livro apresenta um espelho, o Delenda. Um espelho que basicamente envolve a história inteira e que pode causar a destruição do mundo caso pare em mãos erradas. A diagramação do livro está impecável, as páginas são amareladas e a cada capítulo uma imagem representa uma das cenas. Uma árvore genealógica ajudará o leitor a entender o emaranhado de confusão que envolve todos os personagens e o mapeamento da mansão ajudará a imaginação do leitor a fluir em cada descrição.

O fim do livro não é menos do que ESPETACULAR. E a ansiedade pelo segundo já bate no peito do leitor antes mesmo de concluir a estória, pois os personagens ficam marcados.

Um livro que envolve mistério, dor, pertubação, cinismo, loucura, falsidade, bondade, proteção, amor, desespero e medo. Delenda não é apenas uma história, depois dele vocês passarão a temer as sombras do dia...

Obrigada Amanda pela oportunidade de apreciar este livro e descobrir o Vale dos Segredos junto com a Cláudia. Que Castelformia chegue logo e me mate do coração assim como o Delenda!


Contatos da autora:
Facebook: https://www.facebook.com/vale.dossegredos?fref=ts
Instagram: https://www.instagram.com/vale.dos.segredos/
Blog: http://valedossegredos.blogspot.com.br/


Beijinhos da Alice  

Olá leitores!!!!


Aqui é a Jaque e venho indicar pra vocês uma série maravilhosa.



Um dia de bobeira no Netflix, me deparei com um seriado que por seu banner já chamou minha atenção. Lendo sua sinopse fiquei ainda mais interessada, pois lá prometia um universo cheio de luxúria e intrigas. 



Para que você querido leitor não fique curioso a respeito do banner aqui está o dito:



Banner de Reign




Não nego que sou apaixonada por séries, e fiquei super empolgada com essa proposta, corri em direção ao play e já no Piloto me apaixonei por Reign.

A Série é baseada na Historia real da vida de Maria (ou Mary), Rainha da Escócia. No Seriado Mary sai de um convento onde foi mandada pra sua própria segurança. 

Assim que completar a maior idade Mary deverá assumir a coroa que lhe foi herdada com a morte de seu pai. Prometida ainda criança em casamento ao Príncipe da França, por conta de laços políticos, assim que sai do convento Mary segue para corte real francesa. 
Como se não bastasse ser nomeada Rainha ainda na juventude, ao chegar na França Mary se depara com algumas pessoas ameaçando sua vida, em busca de poder.


Na série a Rainha Mary da Escócia é vivida pela atriz Adelaide Kane, o que de minha parte merece ser aplaudida de pé. Dona de uma beleza comum Adelaide se enquadra perfeitamente no papel da Rainha, não posso deixar de aplaudir também sua perfeita atuação, que com certeza foi uma das coisas que me conquistaram de imediato.


Adelaide Kane (Papel Mary da Escócia)
Como não poderia deixar de ter, Mary tem 5 damas de companhia que também são suas antigas amigas. 
Como prometido em sua sinopse, a corte Francesa apresenta realmente muitas intrigas, mistérios, magia e aquela pitada de Luxúria, que não poderia ficar de fora. Mary juntamente com suas companheiras, estão sempre bem vestidas regradas a um Luxo que somente a realeza tem.

Mary e suas Damas (Amigas)



Como chega a corte francesa prometida ao príncipe e futuro Rei Frances, Mary tenta reestabelecer o amor e a amizade que construiram ainda crianças. Porém assim como Mary Frances não é mais aquele ingênuo rapaz. O que torna as tentativas de Mary agoniantes para o telespectador.

Toby Regbo  (Papel Príncipe Frances)






Como é prometido as intrigas governamentais é o principal foco da série, mas não poderia ficar de fora um leve toque de romance e ciúmes no ar. 


Pesquisei um pouco, mas não consegui achar vestígios de que Frances tivesse irmãos bastardos, mas na série o Príncipe tem um irmão que entra para da o tchan que cabia ali, sem discórdias normais de irmãos, Bash ( vivido por Torrance Coombs) acaba de aproximando de Mary, e dando o apoio e amizade que lhe falta vinda de seu noivo. 



Torrance Coombs (Papel  Bash irmão bastardo do Príncipe)


Gente, o que mais dizer???



Essa série é maravilhosa, com suas roupas, jóias, intrigas, lutas ....ain simplesmente tudo!!! 



É perfeita, se assim como eu você sonha viver num mundo com roupas de época. 



Super indico e tenho certeza que você não irá se decepcionar.



Na minha casa assistir no Netflix onde tem disponível duas temporadas. Atualmente a série possui 4 temporadas mas que só estão disponíveis em sites de séries online. Então se você tem Netflix não perca tempo e vá se apaixonar no Reign assim como eu ....



Beijinhos em seus corações, Jaque .

Olá peoples, tudo bem?

Desta vez trago para vocês a resenha do livro Verme do autor parceiro Jim Carbonera !

Título: Verme!
Autor: Jim Carbonera
Editora: Boêmia Urbana
Páginas: 192
Nota: 💙💙💙💙💙


SINOPSE: Entre o fictício e o real, Rino Caldarola narra em primeira pessoa suas desventuras e desatinos em Porto Alegre, sua cidade natal. Inconformado pela escassez de inspiração e à procura de um lugar ao sol no cenário literário brasileiro, o protagonista é o reflexo das desilusões e dos anseios que atormentam uma sociedade cada vez mais conturbada e contraditória.


Verme! é um livro que literalmente foge do convencional. Rino Caldarola é um ruivo surpreendente. Um homem que aos 30 anos mora com seus pais, não trabalha e pode ser considerado um beberrão, visto que não larga sua garrafa de rum. Rino é fissurado por sexo, exalando um erotismo cru, além da ironia e arrogância. 
É um escritor, com um livro de contos publicado, mas que não possui reconhecimento no meio literário. Está tentando desenvolver a próxima estória baseada nos shows undergrounds de rock and roll, no entanto não se agrada de nada que escreve, tendo um certo bloqueio.

É um cara calmo, que está sempre a procura de sexo casual, que adora sair para beber com seus amigos e ir aos shows da banda "Quartel da Cerveja". Porém, diferente do que muitos leitores devem estar imaginando agora, Rino não tem suas noitadas arcadas pelos seus pais. Sua renda vem de um imóvel herdado após a morte de seus padrinhos e ele usa o aluguel do imóvel para pagar seu estilo de vida.

Em uma dessas noitadas ele conhece Diana, grande amiga do Pedroca, um amigo gay do Rino. A partir deste momento ambos começam a viver um relacionamento baseado no desapego e na pegação. Não assumem nada de concreto, mas sempre que podem se encontram para uma noite regada pelo sexo, boa companhia e satisfação.


O livro acabou sendo uma grata surpresa para mim, pois o Rino consegue nos trazer muitas reflexões, seja sobre a vida, sobre os relacionamentos ou o modo de se viver. O Rino é livre, faz o que bem entende, se entrega a seus desejos e não deixa a sociedade impor suas mediocridades na sua forma de ver o mundo. É totalmente contra o "convencional", principalmente no que diz respeito ao sexo e ao prazer proporcionado pelo mesmo. 

"Estamos tão arraigados nessa cultura cristã, de pudores e castidades, que qualquer pensamento libertino que possamos ter, nos condenamos. Muito pior que a censura social imposta de fora par dentro, é a interna, feita por nós mesmos."

É tão normal vermos as pessoas se policiando quando o assunto é sexualidade, que percebemos no Rino a personificação do que as pessoas deveriam buscar ser. 
A escrita do Jim deixa claro toda a revolta que o personagem sente nas cenas. O Jim consegue descrever o realismo urbano e todo preconceito arreigado a maioria da sociedade brasileira de forma clara. A leitura flui e o vocabulário do personagem é envolvente.

Até as conturbações emocionais do Rino parecem que são nossas conturbações. Ele nunca amou e tem medo de que se isto acontecer ele venha a se perder, perder sua essência e acabar frustando-se posteriormente.

"Melhor continuar cético a tudo e a todos do que se empolgar demais e depois ter de fazer tratamento para curar as marcas de uma decepção."

O Rino durante o livro passa a se sentir um verme, por ser olhado como um acomodado até pela sua família. Mas a pergunta que fica é: Quem é o verme? A pessoa que se deixa alienar pela opinião dos outros ou alguém que vive livremente o que deseja? 
O verme, na minha opinião, é quem para de acreditar em si mesmo, é quem se limita, quem se deixa comandar e quem esconde seus desejos.
O Rino se permite sentir e está apenas vivendo, literalmente e intensamente... E você, que tal se libertar e virar um verme junto com ele?


Obrigada Jim pela oportunidade de me libertar e descobrir a verme que existe em mim!

Contatos do autor:
Site: http://www.jimcarbonera.com
Facebook: https://www.facebook.com/jimcarboneraoficial/
Instagram: https://www.instagram.com/jimcarbonera/



Beijinho da Gnoma!

Olá amores, tudo bem?

Hoje trago para vocês a resenha do livro Gaian - O Reinício do autor parceiro Cláudio Almeida.

"O mistério é uma força surpreendente, instigante e fantástica"


SINOPSE: Gaian, o reinício é uma fantasia épica e narrará os últimos acontecimentos da Sétima Era daquele mundo que revelaram o nascimento de uma guerra, a queda do grandioso Reino do Norte e o reaparecimento dos guerreiros sagrados - um grupo destinado a combater o mal que trará, a cada povo de Gaian, desespero, dor, pavor e morte, e deseja acima de tudo a destruição. Quais escolhas devem ser feitas? O que importará mais? A força ou a sabedoria? Quais serão os caminhos dos guerreiros sagrados diante dos desafios? Haverá ainda espaço nas almas para a esperança?


Gaian é dividida em 6 Reinos: Reino do Norte, Reino do Oeste, Reino do Deserto, Reino Bárbaro, Reino do Leste e Reino do Sul. Nos últimos 10.000 mil anos, Gaian foi assolada pela paz e prosperidade, já não existiam resquícios das grandes guerras ocorridas séculos atrás.
A Terceira Grande Guerra estava predestinada a ocorrer e junto com ela voltariam os Guerreiros Sagrados que protegeriam seu povo do grande mal.

Quando a calma assolava o Reino do Norte, o mal resolveu aparecer, ele surgiu através dos irmãos Thane Farkan (articulador da Guerra), Cypron Farkan e Krone Farkan. O rei Kreyvous Oman revoltado por não conseguir ativar os poderes da Espada Austral resolve se rebelar contra o seu próprio povo e se juntar com o lado do mal.
Assim, o Reino do Norte foi o primeiro a ser assolado pela tristeza, miséria e dor causadas pela Terceira Grande Guerra.

O Reino do Norte foi completamente destruído. Bravos guerreiros lutaram e grandes perdas aconteceram. Mas como a profecia já anunciava, os Guerreiros Sagrados surgiram. 
O primeiro deles, foi Arffek Vokam. O Arffek lutou bravamente junto com a sua esposa, Erion, para impedir que os comandantes da guerra se apossassem do Reino do Norte, mas sua luta foi em vão. Como ele não conhecia os poderes ganhos por ser um Guerreiro Sagrado muito pouco ele pode fazer e Erion acabou falecendo. Com isto, Arffek mudou, passou a nutrir um forte ódio no seu peito, desejando a vingança a todo custo. Ele passou a usar a Espada Austral como aliada para a sua vingança.
A outra guerreira também surgiu no Reino do Norte ela era Brisrar Faihten. Ao contrário de Arffek, Brisrar não levou consigo o ódio, ela busca apenas a paz, tanto para ela, quanto para seu povo.

"Um ódio nascido da traição e fortalecido pela perda"


Enquanto isso em Arinon (cidade fundada pelos moradores do Reino do Norte), a tranquilidade, felicidade e paz reinavam na pequena cidade. Era tempo de colheita e o povo estava transbordando alegria, pois essa era a época mais importante para a cidade. No entanto, o líder da cidade, Ehlen Holar vinha tendo sonhos aterrorizantes sobre uma guerra. O mesmo decidiu reunir o Conselho da cidade para discutir este assunto. Muito foi discutido e pouca ação  foi tomada, pois os conselheiros não acreditavam nos sonhos de seu líder.

Muitas surpresas e lutas preencheram as páginas de Gaian. O autor soube dosar cada sentimento aos personagens de forma leve e mesmo retratando algo que a primeira vista é tão violento, a leitura flui de forma saudável. O leitor não consegue largar as páginas e o enredo só faz o desejo aumentar.
Devo ressaltar que a edição ajuda o vício, pois o livro está lindo. As páginas são todas personalizadas e a cada capítulo temos uma imagem para retratar e uma frase marcante que abre o capítulo.
O livro ainda possui apêndices que ajudam muito no entendimento da obra. Os apêndices contém: os nomes de todos os personagens citados, as magias usadas (efeitos), os nomes das cidades e as informações de como Gaian surgiu e dos reinos.

"Cativas meu coração e terás o maior dos aliados, cultivas minha raiva e terás o pior dos inimigos"



Durante a leitura, várias reflexões surgem para o leitor. As angústias que tormentam os personagens ficam na mente e a todo instante nos perguntamos: o que faríamos se estivéssemos nesta situação?
A guerra muda as pessoas, mas o amor também não pode mudar? Vale se entregar ao ódio e ao desejo de vingança? As minhas escolhas afetarão só a mim? O perdão deve ser dado à pessoas inescrupulosas?

Os Guerreiros Sagrados serão testados a todo instante. Seus medos, anseios e desejos serão colocados a xeque e não basta apenas querer ser um guerreiro, é necessário se fazer um guerreiro. E como tudo na vida a mudança começa de dentro para ser refletida por fora.


Obrigada Cláudio por me permitir entrar no mundo de Gaian e me surpreender de uma forma inexplicável! O livro entrou no meu top 5 do ano, ganhando 5 estrelas e sendo favoritado. Eu anseio a continuação arduamente, pois preciso saber o que acontecerá e o que aconteceu a certos guerreiros.


Livro: Gaian, O Reinício
Autor: Claúdio Almeida
Páginas: 335
Editora: Novo Século



Beijinhos da Gnoma!



Olá pessoal, tudo bem?

Hoje vim falar com vocês sobre o filme Simplesmente Acontece. O filme foi lançado em novembro de 2014 com Lily Collins e Sam Claflin no papel dos protagonistas e direção de Christian Ditter.


SINOPSE: Você não precisa ir tão longe para encontrar aquilo que mais procura. Alex e Rosie são amigos inseparáveis que cresceram juntos em Londres, compartilhando entre si suas melhores experiências. Tudo muda quando Alex ganha uma bolsa de estudos e passa a morar nos EUA. Separados, seus caminhos agora são outros. Mas nos tempos de hoje é impossível não permanecer conectado. E em se tratando de amor, o difícil é fazer as escolhas certas.

O filme narrará a relação de amizade (e algo mais) entre Alex e Rosie. É nítido que os dois sentem-se atraídos, no entanto o destino sempre arruma o famoso "jeitinho" de separá-los. Os dois acabam perdendo-se dentro dos sentimentos que carregam.
Eles possuem o sonho de mudar-se para os Estados Unidos juntos, mas o plano falha quando Rosie acaba engravidando na sua primeira transa e se ver obrigada a abandonar seus sonhos. Alex muda-se para os EUA sem saber da gravidez da amiga, visto que ela escondeu o fato dele. E depois disso, a vida de ambos muda drasticamente...


Alex vira o famoso playboy americano, esbanjando em noitadas. Já a Rosie leva a sua vida pacata de sempre e descobre os segredos e desafios de ser mãe solteira.


É o típico filme que a vontade é entrar dentro da tela e escancarar a realidade para os dois. Você espera o momento deles ficarem juntos, porém sempre surge algo/alguém para impedir que isto aconteça.
Durante o filme, a Rosie amadurece, nos toca com a sensibilidade do "ser mãe" e vemos sua filha traçar a mesma história que ela. O final feliz é aguardado pelo telespectador que não aguenta presenciar cenas de cortar o coração e a pergunta que fica é: Existe final feliz?


O filme é baseado no livro de mesmo nome da autora Cecelia Ahern. Não tive a oportunidade de ler o livro, mas assim que o ler, sairá resenha aqui no blog. 
Vale ressaltar que o filme tem fotografia e trilha sonora lindas. Os atores dão um banho de interpretação e para quem não leu o livro (como eu) tudo parece lindo.


Um filme que fala muito sobre o amor, sobre o tempo, sobre os sonhos e sobre os desejos não concretizados. Um filme que me trouxe esperança, reascendeu meus sonhos e me fez acreditar no amor puro e singelo. Um filme que recomendo, que favorito e que entrou no meu top 10 pela sua simplicidade!

"Porque às vezes você não ver que a melhor coisa que já aconteceu a você está ali, embaixo do seu nariz... Não importa onde esteja ou o que esteja fazendo, ou com quem esteja, eu vou sempre, com toda força, verdadeiramente e profundamente, amar você!"




Beijinhos da Gnoma!


Olá gente, tudo bem?

Hoje recebi da Editora Fonzie os dois primeiros capítulos de "Loui, O Palhaço Medonho & Outros Contos Sombrios" para degustação e eu simplesmente devorei as 39 páginas em menos de 30 minutos.



O livro é escrito por Leonardo Otaciano e Matheuz Silva (pai e filho, respectivamente). Como o título já sugere, é um livro de contos de terror e suspense. Ao todo, o livro possui 12 contos distribuídos entre vários universos diferentes. 
O primeiro conto é o do "Loui, O Palhaço Medonho" que passa-se em Minas Gerais, 1998. Devo confessar que não sou de ler livros deste gênero, mas a escrita dos autores me prendeu de tal forma que é impossível não se deliciar com os contos. 
A escrita é coloquial, o que leva o leitor a imaginar nitidamente as conversas e locais descritos. Os diálogos fluem, sendo possível adentrar na mente dos protagonistas e se sentir parte das insanidades dos vilões.
Eu amei os contos que li e não vejo a hora de ler o livro completo.
Parabéns aos autores por despertarem em mim esse desejo por este gênero literário!


Esta coletânea será a primeira publicação da Fonzie e o livro acabou de entrar em Pré-venda. O período de pré-venda se estenderá até 03 de agosto e o livro estará custando apenas R$27,00 reais com FRETE GRÁTIS. O pagamento poderá ser realizado por depósito bancário. RESERVE já o seu, COMPRE AQUI! 


Assim que o livro lançar sairá resenha aqui no blog e uma resenha resumida no instagram.

Quem quiser conhecer mais sobre a Editora Fonzie e seus lançamentos, segue os contatos:
Facebook: https://www.facebook.com/editoraFONZIE/?fref=ts
E-mail: www.EDITORAFONZIE.com.br


Beijinhos da Gnoma!

Nos últimos meses, muito tem se falado sobre "Como eu era antes de você"", e tanto o livro, como o recente lançamento do filme estão em alta. (ALERTA, CONTÉM SPOILER).
Eu me aventurei na leitura da obra de Jojo Moyes no início do ano, um tanto intimada pelo universo literário, visto que o filme seria lançado em junho. E o que tenho para falar? A Jojo simplesmente me surpreendeu com a sua narrativa, não tinha lido nada da autora e o livro me trouxe tantas lições que tonou-se quase impossível não favoritá-lo como um dos melhores do ano (até o momento) e quem sabe da vida.

No livro, os sentimentos são abordados profundamente. Percebemos uma Louisa Clark sem perspectiva de vida, que simplesmente aceita as condições que lhe são impostas sem reclamar. A Lou não acredita em si mesma, ela deixa ser "controlada" por sua família e deixa-se ficar estagnada em um relacionamento abusivo e sem amor. Ela é o tipo de mocinha que faz tudo pelos outros e nada por si. Seus sonhos estão guardados a sete chaves no baú da sua alma e para ela está tudo bem, tudo que importa é que sua família está feliz e ela tem uma vidinha aparentemente boa. 
Mas a pergunta que fica é: Quem nunca se sentiu ou já foi a Lou em algum momento da vida? Eu mesma já fui a Clark em vários momentos. Muitas vezes paramos no tempo e deixamos ser controlados pela rotina, achamos que temos o suficiente quando na verdade nem nos permitimos ir em busca de algo maior e melhor.

Já o Will Traynor é o oposto da Lou. Um homem que sempre buscou o algo a mais e que arriscou-se na vida enquanto pôde. O acidente acabou tornando-o um homem amargo, sem vontade de viver e no livro percebemos o quanto a Lou leva cor a vida dele. 
O relacionamento dos dois é muito bem abordado pela Jojo, que soube ser cautelosa e deixar que as coisas realmente acontecessem naturalmente, levando leveza aos leitores, mesmo o livro tratando de um assunto tão delicado e discutido entre religiões. 
O livro é maravilhoso, devorei-o em 2 dias e o final destrói o leitor. Porém, ao mesmo tempo nos faz pensar no que realmente é o AMOR, no que podemos fazer por quem amamos e em como podemos amar de diferentes maneiras. O livro por completo nos faz refletir, seja sobre a nossa vida, sobre nossa família, sobre as oportunidades que perdemos ou sobre os amores que nos devastam. Nenhuma história será como a da Louisa e ao do Will, e, talvez, seja o final triste que faça o leitor se apaixonar tanto por esse casal.
O filme, no entanto, deixa a desejar. Não, o filme não é ruim! Mas para quem leu o livro sempre faltará algo. É fato que uma adaptação jamais será perfeita e "Como eu era antes de você" tentou ao máximo seguir o livro, mas falhou em alguns pontos. Tentaram imprimir ao filme um tom de humor, que realmente funcionou, pois conseguiu amenizar toda carga emocional que o livro carrega, mas que acabou distorcendo muito a realidade descrita nas páginas do livro. Quem for assistir o filme sem ter lido o livro, o achará perfeito, pois o filme se sustenta sozinho e está lindo, com fotografia e trilha sonora perfeitas.
Os atores principais interpretaram muito bem o casal. A Emilia Clarke trouxe o humor desejado, mas também soube dramatizar quando foi necessário. E o Sam Claflin mais uma vez interpretou perfeitamente seu papel, e o Will ficará atrelado a ele assim como o Finnick (Jogos Vorazes) e o Alex (Simplesmente acontece).

O filme, cortou cenas que ao meu ponto de vista eram muito importantes para o desenvolvimento da trama, como a traição do pai do Will, a conversa da Lou com seu avô, as brigas com sua irmã e, principalmente, o seu relacionamento com o Pat. Cortaram a parte que o Pat divulga para os jornais da cidade que o Will com o apoio da sua família realizará a Eutanásia e no fim fica vago o relacionamento do Pat com a Lou, não teve um ponto final.
Mesmo assim, sai do cinema aos prantos, pois algumas cenas realmente tocam a alma e a música do Ed Sheeran (Photograph) deu toda dramaticidade que senti ao ler o livro. A cena da praia é a mais forte emocionalmente, juntamente com a cena final da Lou em Paris.
A Louisa e o Will ficarão marcados em mim pelos ensinamentos que me trouxeram. O Will teve seus sonhos arrancados de dentro de si por opção do destino. A Lou nunca arriscou por opção própria. O Will tornou-se um homem amargo pelas circunstâncias da vida. A Lou descobriu a vida através do Will. O Will me fez chorar com suas dores. A Lou me fez gargalhar com suas meias de abelhinha. O Will amou-a. A Lou amou-o. Infelizmente o amor não foi suficiente...

Uma história de dor que me ensinou muito sobre o amor!